Vale do Zambeze e INNOQ criam parceria para promover desenvolvimento agrícola

Vale do Zambeze e Instituto Nacional de Normalização de Qualidade (INNOQ) criam parcerias para promoção do desenvolvimento económico e sustentável na região do Zambeze. O memorando de entendimento entre as duas instituições assinado nesta segunda-feira, em Maputo, vai permitir a certificação da qualidade dos produtos agrários e a formação dos agentes económicos.
Na ocasião o director geral da Agência Vale do Zambeze, Roberto Albino, referiu que o memorando de entendimento é mais um esforço por parte da agência, que visa fortalecer a qualidade dos produtos agrários, pesqueiros e promover o alargamento célere da economia naquela região. Com este acordo, o vale do Zambeze espera ainda assegurar a presença de uma instituição técnica como forma a propiciar a saída destes produtos para fora do país.
“Hoje podemos dizer que a qualidade reside em Maputo, mas queremos que a mesma se sinta em toda actividade económica do vale do Zambeze, daí que é necessário que o instituto se faça presente nesta região”, declarou Roberto Albino.
O Instituto de Normalização de Qualidade, por sua vez, garantiu que até 2019, prevê a edificação de uma infra-estrutura na zona centro para permitir a mobilidade dos seus técnicos como forma a fazer cobertura de todo vale do Zambeze.
“Vamos providenciar formação para permitir que de uma forma simplificada os agentes económicos possam implementar as normas e para isso vai exigir a nossa presença física como instituição”, avançou Alfredo Sitoe, director geral do Instituto Nacional de Normalização.
No ano passado, o director-geral do Vale do Zambeze, referiu que haviam seis milhões de euros e 200 milhões de meticais destinados ao financiamento de actividades do sector privado na área do agro-negócios.
Apontou também a existência de cinco milhões de euros para projectos de empreendedorismo.
Outro financiamento no valor, de 300 milhões de meticais, deverá ser aplicado na segunda fase de mecanização agrícola, que vai incluir o estabelecimento de centros de produção de alimentos do gado, visando à melhoria da qualidade da carne vendida nas províncias do vale do Zambeze.
O vale do Zambeze cobre 34 distritos, das províncias de Tete, Manica, Sofala e Zambézia. (Jornal “O País”)

Artigos relacionados

eskisehir escort porno
umraniye escort
sirinevler escort beylikduzu escort atakoy escort sisli escort bakirkoy escort escort bayan sirinevler escort escort bayan beylikduzu escort halkali escort escort bayan
porn
sivas escort yalova escort
escort malatya escort manisa
etlik escort