Pulverização de cajueiros passa à gestão privada

O processo de pulverização, poda e limpeza dos cajueiros será gerido por entidades privadas, como forma de fortalecer o sub-sector da castanha de caju em Moçambique, segundo foi dado a conhecer pelo director nacional do Instituto de Fomento de Caju (INCAJU), Ilídio Bande. Falando durante a cerimónia de lançamento da campanha de pulverização de cajueiros, que teve lugar, há dias, na comunidade de Nacuca, distrito de Rapale, província de Nampula , Bande destacou que a iniciativa começou a ser implementada na província de Cabo Delgado, tendo a experiência propiciado resultados encorajadores.
Segundo o perspectivado pelo INCAJU para este ano, está prevista a pulverização de um total de 5.2 milhões de cajueiros em todo o território nacional, dos quais 60% da província de Nampula, por ser o maior parque cajuícola do país. Contudo, Bande afirmou que a integração do sector privado preconiza que o Estado deixe algumas tarefas para as entidades privadas. De acordo com a fonte, a pulverização é uma actividade dispendiosa e embora Estado desembolsassea, em média anual, 3 milhões de dólares norte-americanos , o nível de cobertura deixava muito a desejar. Neste momento, o governo está a trabalhar com os parceiros e os fornecedores de insumos para capacitação dos “agro-dealers”. Entretanto, a fonte avalia de forma positiva a moral dos produtores da castanha de caju, pois a campanha anterior foi bem-sucedida, para além dos preços praticados no mercado terem sido incentivadores. Do ponto de vista de crescimento, o sub-sector da castanha de caju espera registar um crescimento de 7%, em relação à campanha passada. A primeira concessão à uma empresa privada teve lugar esta 5ª feira, no distrito de Rapale, onde à Ngala Investimentos foi atribuida a responsabilidade de pulverizar mais de 15 mil cajueiros. O gestor da Ngala Investimentos, António Dário, disse sentir-se satisfeito com a cooperação estabelecida com o Estado, porquanto os técnicos públicos é que têm estado a fornecer dados estatísticos sobre os produtores de caju e acompanham o envolvimento das lideranças comunitárias. O governador da província de Nampula, Victor Manuel Borges, que esteve presente no acto, mostrou-se animado com a iniciativa, tendo, contudo, exortado à população a garantir a limpeza do capim à volta dos cajueiros, para evitar as queimadas descontroladas e assegurar a pulverização. A nossa Reportagem apurou que, para além de incrementar a economia, a parceria público-privada vai aumentar as oportunidades de emprego, que poderão catapulatr dos 15 mil postos de trabalho para mais de 20 mil, em virtude da contratação em curso de mão de obra local para as funções de provedores da pulverização.

Artigos relacionados

eskisehir escort porno
umraniye escort
sirinevler escort beylikduzu escort atakoy escort sisli escort bakırkoy escort escort bayan sirinevler escort escort bayan beylikduzu escort halkali escort escort bayan
porn
sivas escort yalova escort
escort malatya escort manisa