eskisehir escort porno
xxnx com
umraniye escort
porn
sivas escort yalova escort
escort malatya escort manisa
izmir escort bayan porno gratis
ankara escort
huluhub.com
sex movies
kurtkoy escort
porno xxx bf hindi
kusadasi escort bayan
kocaeli escort
gaziantep escort antep escort
atasehir escort
izmir escort gaziantep escort
suckporn pornstereo

O Sector Produtivo e Público devem Investir na Construção de Infraestruturas “Pecuárias” Resilientes aos Eventos Climáticos

Entretanto, a Vice-Ministra da Agricultura e Segurança Alimentar, Luísa Celma Meque, encoraja o sector de Veterinária a cumprir com Determinação os Programas de Produção e Sanidade Animal como a marcação de gado, produção de feno para suplementação de animais na época seca, a vacinação de gado incluindo animais de companhia contra a Raiva, e controlo efectivo da movimentação de animais.
Falando na abertura da IIIᵃ Reunião Técnica da Veterinária, no Posto Administrativo de Chidenguele, Província de Gaza, a Vice-Ministra, referiu que o Chefe de Estado, desafiou o subsector de pecuária a incrementar a produção de frangos tendo como meta a eliminação das importações no País.
Referiu ainda que o crescimento da produção de frango desde 2014 até o presente pasoou de 63 mil toneladas para 97 mil toneladas correspondente a um crescimento na ordem dos 35%, resultante do cumprimento de medidaddes concentâneas entre o Governo e sector produtivo, tais como a facilitação aduaneira na importação de insumos para fabbricação de rações, bem como o incremento da produção nacional de soja, construção de infraestruturas de abate e processamento de frangos.
No que concerne a outras espécies pecuária, Luisa Meque, Vice-Ministra da Agricultura e Segurança Alimentar, realçou que ao longo do quinquenio o efectivo pecuário cresceu em média 9%, correspondente a um efectivo de 1 milhão e novicentas cabeças para 2 milhões e 25 mil e oitenta e nove cabeças.
Duma forma geral, o crescimento do PIB agrário ao longo do quinquénio situa-se na ordem dos 3,1%, tendo sido impulsionado pelo sector pecuário que cresceu na ordem dos 4.6% ao longo do ano.
Pelos feitos do sector pecuário embora não satisfaçam a demanda nacional, em termos das necessidades de consumo de carnes e outros produtos de origem animal merece a nossa gratidão o empenho dos funcionários públicos mesmo com a eziguidade de fundos e outros materiais básicos facto agravado com a passagem dos ciclone IDAI e KENNETH nas Regiões Centro e Norte do país, bem como a eclosão de surto da Theleriose nas províncias de Gaza e Maputo e Febre Aftosa em todas as províncias com a excepção de Cabo Delgado e Niassa.
O Director Nacional de Veterinária, Américo da Conceição, referiu na sua intervenção que o encontro dos Chefes de Departamento de Pecuária constatou que um dos problemas que preocupa o subsector de pecuária, é a fraca aderência dos médicos veterinários aos diversos concursos de admissão em todo o país e entretanto remeteu a Faculdade de Veterinária para desempenhar um papel de promotor desses profissionais.
Por outro lado na abordagem dos planos e perspectivas da árrea de sanidade animal, foi realçada a problemática da entrega da vacina a tempo e horas, a questão das infraestruturas pecuárias, nomeadamente a gestão dos tanques caracicidas e a perda do património do sector de pecuária.

Artigos relacionados