Currículo das Escolas na Machamba do Camponês em avaliação no centro do Pais

Decorre, desde ontem, na Cidade da Beira um seminário que visa avaliar e validar o currículo adaptado às mudanças climáticas na Escola na Machamba do Camponês (EMC).
No seminário participam técnicos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), representantes da Direcção Nacional de Extensão Agraria (DNEA), técnicos das Direcções Provinciais de Agricultura e Segurança Alimentar (DPASAs) de Manica, Sofala, Tete e Gaza, onde o projecto actua, e facilitadores mestres das EMCs.
A avaliação decorre da implementação do currículo adaptado às mudanças climáticas nas EMCs, na presente campanha agraria, formulado no segundo semestre do ano passado, com foco inicial de beneficiar 60 EMCs nas quatro províncias.
Em declarações ao boletim “Machamba”, publicado na Beira, Pedro Luís Simpson, coordenador do Projecto das mudanças climáticas, para já faz um balanço positivo a julgar pelos resultados, quanto a si positivos, na componente de adoção de práticas de adaptação às mudanças climáticas.
“Hoje estamos a avaliar o nível de adoção das práticas na EMCs” – afirmou ressaltando propiciar a identificação de dificuldades e encontrar mecanismo de superação dos mesmos.
Pedro Simpson sublinhou a importância de elencar as lições aprendidas de boas práticas que podem ser replicadas as outras EMCs. “Em paralelo, a avaliação vai permitir que o currículo seja melhorado e sirva de um momento de validação do mesmo, e alimenta a planificação para as próximas campanhas agrárias” – disse.
A fonte aproveitou a ocasião para anunciar a inclusão de mais 120 EMCs, como beneficiárias do projecto, na segunda época da presente safra agraria, perfazendo 180 EMCs, o número de escolas beneficiarias.
Intervindo na ocasião, o chefe do Departamento Provincial de Extensão Rural, Armando Dique Camissa, apelou os participantes para colocarem toda a sua inteligência no enriquecimento das discussões. “Precisamos melhorar as condições de vida dos produtores” – referiu saudando todo o esforço da FAO na disponibilização de recursos para a materialização do projecto.
De referir que a avaliação do currículo se insere no projecto denominado “Reforço das capacidades dos produtores agrícolas para lidar com as mudanças climáticas no sentido de aumentar a segurança alimentar através da abordagem da EMC”, financiado pelo Fundo Mundial para o Meio Ambiente (GEF).

Artigos relacionados

eskisehir escort porno
umraniye escort
sirinevler escort beylikduzu escort atakoy escort sisli escort bakirkoy escort escort bayan sirinevler escort escort bayan beylikduzu escort halkali escort escort bayan
porn
sivas escort yalova escort
escort malatya escort manisa
etlik escort