Bomba Manual de Irrigação “Xigutsa”

Inovador: ALBINO MANUEL NUVUNGA.

A Bomba Manual de Irrigação, baptizada pelo dono como sendo “XIGUTSA” e registada no Instituto da Propriedade Industrial (IPI) sob o nº MZ/2007/118, é uma bomba manual que puxa água do rio ou dum poço com profundidade máxima de 20 metros e que permite bombear água para um depósito ou irrigação directa; podendo ser operada por um adulto, criança ou idoso desde que tenha a capacidade de fazer força de 7 a 10 kgf.

Funcionamento da Bomba Manual de Irrigação

A água é captada através dum chupador introduzido na fonte por sucção, no momento em que a alavanca é pressionada para baixo, permitindo a entrada da água através da válvula de admissão. A bomba possui um diafragma amortecedor que neutraliza o contacto directo com a resistência ou cargas durante o funcionamento. Levantando-se a alavanca (para cima) inicia o processo de descarga da água nos depósitos de rega; destes é conduzida para o colector de escape e por último para a rega. A bomba permite o armazenamento de 50 litros de água nos seus depósitos, o que garante a continuidade da descarga durante 60 segundos no processo de rega, quando o operador da mesma se encontra em repouso.

Desempenho da Bomba Manual de Irrigação

A bomba manual de irrigação tem a capacidade de fornecer um caudal volumétrico de 90 a 120 litros de água por minuto, com a aplicação de força que varia de 10 kgf no arranque a 7 kgf durante o seu funcionamento normal.

Sobre o Inovador que Concebeu a Bomba Manual de Irrigação

A presente Bomba Manual de Irrigação é resultado da inovação do Senhor Albino Manuel Nuvunga, natural de Chibuto, Província de Gaza; residente no Bairro de Laulane, Distrito Urbano n.º 4, na Cidade de Maputo. Contacto: +258 82 8051160.

Contribuição do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) no Processo de Produção da Bomba Manual de Irrigação

O inovador foi identificado pelo MCT, aquando da realização da Mostra de Ciência e Tecnologia de 2005, na qual o inovador participou sem apresentar o protótipo da sua inovação, porque receava que alguém se apoderasse ilicitamente da sua inovação. A convite do inovador, o então Ministro da Ciência e Tecnologia visitou a sua casa no Bairro de Laulane, Cidade de Maputo, com o fim de se inteirar da inovação; tendo tomado a iniciativa de o apoiar na produção do protótipo.

O MCT através do Fundo Nacional de Investigação (FNI) e com apoio do Banco Mundial financiou o processo de produção do protótipo e, através do Programa Nacional de Promoção do Inovador Moçambicano (PNPIM), concedeu apoio técnico ao inovador na redacção das descrições da inovação, na elaboração dos desenhos e na concessão da isenção do valor do pagamento das taxas de pedido de registo de propriedade intelectual, no Instituto de Propriedade Industrial (IPI).

Melhorado o protótipo, estabeleceu-se a ligação entre o inovador e a empresa TUBEX, em conformidade com os objectivos específicos do PNPIM, com vista a permitir a produção industrial das bombas manuais de irrigação. Para o efeito, o inovador celebrou um contrato de licença para a exploração da patente e, para isso, a empresa TUBEX obriga-se a pagar ao inovador uma importância a título de Royalties.

Processo de Produção Industrial das Bombas Manuais de Irrigação

O processo de produção industrial das bombas manuais de irrigação é da responsabilidade da TUBEX e já resultou na produção de mais de 300 bombas e contou com o acompanhamento do MCT.

Artigos relacionados

eskisehir escort porno
umraniye escort
sirinevler escort beylikdz escort atakoy escort sisli escort bakırky escort escort bayan şirinevler escort escort bayan beylikduzu escort halkali escort escort bayan
porn
sivas escort yalova escort
sakarya escort
yerli porno izle
free porn videos